Monstro Animal
TREM QUE PULA, TRACAJÁ, SANGUINOLENTO!

Arquivo de julho 2016

Cintia, Suzi, Sofia

julho 28, 2016

Após tentativas ao computador, pelo método natural, decidi mudar a estratégia. Eu iria parir essa crônica nem que fosse na rua, em meio à comoção dos carros e pessoas, diante da semi-histeria da cidade. Escolhi o centro de Curitiba para ver se conseguia induzir as primeiras contrações do parto. Fui em direção a uma das […]

Acelga (crônica criada durante a Oficina de Crônica do Luis Henrique Pellanda)

julho 25, 2016

“Você é perecível ao tempo!”, foi o que ela disse. Eu sei que todos nós somos perecíveis, naturalmente. A partir do momento quando nascemos, é certo que passamos a perecer, nossa espécie não foi feita pra durar para sempre, temos prazo de validade. Mas não era a mim, especificamente, que ela se referia, mas ao […]