Monstro Animal
TREM QUE PULA, TRACAJÁ, SANGUINOLENTO!

Inescapável Poesia

Poesia, poesia, poesia, minha inescapável poesia
És esse mal iluminado caminho até os poetas
Tão labiríntica, tão bagunçada, tão crua
A passagem mais longa, sem pistas ou metas
Não há em você direção, compaixão ou companhia
 
Mas o que queres de mim, se eu não sou poeta
Serei, eternamente, um ser imberbe e covarde
Em comum com eles, apenas olho pra lua
Tudo que posso ouvir é esse silêncio que arde
Calada esquizofrenia, quem sabe doença secreta
 
Não conheço, até então, quem te desvende ou revele
Pra mim, você é um profundo e insondável mistério
Talvez seja essa razão porque te apanho na rua
A tua confusa majestade que tanto me tira do sério
Todavia é no teu rumo que minha natureza me impele.
Anúncios

Nenhuma resposta to “Inescapável Poesia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: